Seminário SOS Joanes reúne autoridades e ambientalistas na Assembleia Legislativa

Nesta quarta-feira (25) o Instituto Metropolitano de Desenvolvimento Social e Inovação (IMD) realizou o 2º Seminário SOS Joanes, no auditório Jorge Calmon, na Assembleia Legislativa da Bahia. O evento teve o objetivo de alertar a sociedade baiana sobre a situação atual da Bacia do Rio Joanes. O curador técnico do evento, ambentalista e empresário Mauro Cardim incitou a criação de um consórcio com o objetivo de fiscalizar, preservar e trazer soluções para serem aplicadas na despoluição do rio.

Já o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado da Bahia, Leonardo Góes, discorreu sobre a política de recursos hídricos da Bahia. “É um desafio para todos os municípios baianos conscientizar a população da importância do saneamento básico, da sua interferência na qualidade de vida e no combate às doenças”, disse. Além disso, o secretário frisou sobre a importância da parceria dos setores públicos e privados para minimizar a situação dos esgotos de Lauro de Freitas. Com relação à situação do rio, o secretário afirmou que, infelizmente, falta à população educação ambiental. Uma das causas da situação do rio é o despejo de esgoto e dejetos.

Situação global

Cardim também afirmou que mais de 700 milhões de pessoas devem ficar sem acesso a água potável até 2025, enquanto mais de 2,5 bilhões de pessoas não terão acesso ao saneamento básico. A perda anual de florestas caiu de 16 milhões de hectares na década de 1990 para cerca de 13 milhões de hectares entre 2000 e 2010. É o equivalente a uma área do tamanho da Inglaterra sendo derrubada anualmente.

Na composição da Mesa estiveram Mauro Cardim; Fernando Borba, diretor da Osip Rio Limpo; Leonardo Góes, secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado da Bahia; Eduardo Sales, deputado estadual; Thiago Hiroshi, gerente da Unidade Socioambiental da Embasa; Daniel Cambeses, coordenador de licenciamento da Bahia Pesca; Manoel Carvalho, vereador de Lauro de Freiras; e Hudson Oliveira, representante da SB Engenharia.

A prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, também marcou presença.

Programação

Experiências exitosas foram demonstradas no evento. A empresa SB Engenharia apresentou o trabalho realizado com a tecnologia de nanobolhas no Rio Pinheiros, em São Paulo.
Segundo Hudson Oliveira, “a tecnologia é bastante eficaz no tratamento da despoluição de rios. O líquido submetido ao gerador de nanobolhas apresentou diferentes características comportamentais, que proporcionaram melhorias significativas nas propriedades de filtração, solubilidade, detergência, lubrificação, podendo favorecer também os processos de despoluição de águas poluídas, uma vez que a capacidade de desinfecção se eleva, em decorrência das altas concentrações de oxigênio dissolvido”, disse.

O Seminário Rio Joanes teve palestras sobre filtros e canudos biodegradáveis; ilhas flutuantes como ferramentas de comb Buuate à poluição hídrica; gestão de recursos hídricos na bacia do rio Joanes e reflorestamento da Mata Atlântica, dentre outras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, digite seu nome aqui