“Farol da Barra será o palco das comemorações do Dia do Movimento Você e a Paz”, diz Pedro Godinho, autor da lei que criou a data

Nesta quinta-feira (19), Salvador celebra o Dia Municipal do Movimento Você e a Paz. Esta data foi criada a partir de uma Lei Nº 5819, que surgiu de uma proposição parlamentar de autoria do vereador Pedro Godinho (MDB).

Durante todo o mês de dezembro, ocorrem uma série de atos do Movimento Você e a Paz, coordenados pelo líder espírita kardecista Divaldo Franco. O ápice das comemorações acontece nesta quinta-feira (19), às 18h, no Farol da Barra, quando é realizada uma palestra com o conferencista e demais líderes.

O evento ecumênico reúne uma multidão todo ano. Em 2019, o Movimento Você e a Paz completa 22 anos.

“Divaldo Franco é um dos maiores líderes espíritas da humanidade, e independente de religião, credo, raça ou nacionalidade, a sua missão é estimular o melhor de cada ser humano. Há anos, Divaldo viaja pelo mundo difundindo o conhecimento da doutrina espírita, levando a mensagem da cultura de paz, solidariedade e amor”, diz Godinho.

“É com uma imensa alegria que podemos comemorar esta data em nossa cidade. Me sinto feliz de ser o autor da lei que institui o dia 19 de dezembro como o Dia do Movimento Você e a Paz. É nosso dever difundir a Cultura de Paz, pois convivemos com tantas notícias de violência”, frisou Pedro Godinho.

Movimento Você e a Paz

O Movimento Você e a Paz é uma atividade sem caráter religioso ou político, mobilizado pelo ideal de uma vivência pacífica entre pessoas, buscando leva-las a uma reflexão profunda quanto à necessidade de renovação dos sentimentos e mudança de comportamento. Com sua primeira edição realizada no ano de 1998 em Salvador, na Bahia, hoje o movimento ocorre em mais de 75 cidades do mundo, estando presente em 11 países. No Brasil, acontece em 56 cidades, em 11 de seus estados.

Em abril de 2013, o evento foi lançado na sede da ONU em Nova York.

“É mais importante um indivíduo de paz, sem nenhuma religião, que um indivíduo religioso ao mesmo tempo violento. A nossa proposta é convidar a criatura, com ou sem credo religioso, para que realize no seu mundo íntimo a noção de dever, de responsabilidade e respeito ao seu próximo. Não há felicidade sem paz interior”, disse Divaldo Franco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, digite seu nome aqui