Comissão de Saúde da Câmara realiza vistoria técnica no Hospital Municipal de Simões Filho e nega denúncias de “falta de medicamentos” aos pacientes na unidade de saúde

Os vereadores convocados pela Comissão de Saúde da Câmara de Simões Filho realizaram uma vistoria técnica na manhã desta segunda-feira (16), às dependências do Hospital Municipal de Simões Filho (HMSF), administrado pela empresa terceirizada APMI – Associação de Proteção à Maternidade e a Infância de Castro Alves. A iniciativa dos edis foi provocada por supostas denúncias recentemente veiculadas através das redes sociais sobre “falta de medicamentos” na unidade de saúde.

Os parlamentares tanto do governo quanto da oposição foram convidados pela Comissão de Saúde do Legislativo Municipal para apurar e esclarecer os boatos que tem circulado nos últimos dias através das mídias sociais sobre a “falta de remédios” na unidade hospitalar.

Um grupo de vereadores composto pelo presidente da Câmara, Orlando de Amadeu (PSDB), Adailton Caçambeiro (PRP), Canjirana (PSL), Del (SD), Everton Paim (PSD), Jailson ‘Jajai’ (PP), o presidente da Comissão de Saúde, vereador Luciano Almeida (MDB), o líder do governo, Manoel Almeida ‘Neco’ (PSD) e Manoel Carteiro (PSB) esteve reunido com o diretor do HMSF, Dr. Calixto Silva, na presença de administradores do Hospital Municipal para avaliar de perto as condições de assistência aos pacientes na unidade.

Já Alfredo Assis (PP), Deni da Metalúrgica (PSD), Laécio Valentim (PSB) e Sandro Moreira (PSL) estavam ausentes na ocasião, uma vez que os vereadores de oposição visitaram o hospital na sexta-feira (13), para verificar a realidade do serviço de saúde prestado pela unidade.

Em reunião com o Diretor Médico do Hospital, Dr. Calixto Silva, junto com demais administradores da unidade na manhã desta segunda (16), os vereadores analisaram a relação da empresa APMI com o município na qualidade de prestador de serviços de saúde no hospital.

Durante a vistoria às dependências da unidade de saúde, os parlamentares visitaram as instalações, andaram por corredores, conversaram com pacientes, com funcionários, com profissionais do corpo clínico e com a direção do HMSF para verificar as condições de atendimento e de medicamento aos pacientes da unidade diante das informações veiculadas nos últimos dias a fim de apurar e esclarecer os boatos. A imprensa local acompanhou a visita.

Para tranquilizar a população, o presidente da Comissão de Saúde, vereador Luciano Almeida (MDB), negou os boatos de “falta de medicamentos” e esclareceu que o atendimento do hospital está dentro da normalidade. “Nós fomos fiscalizar. Esse é o papel do vereador, solicitar, cobrar e fiscalizar. Fizemos uma visita em todos os departamentos. A maioria dos vereadores acompanhou. Foram convidados todos os vereadores. Verificamos a situação de limpeza, da farmácia, a questão do atendimento, conversamos com os pacientes e conversamos com os funcionários com a direção nos acompanhando. Constatamos que há medicamentos, dois médicos clínicos atendendo, dois pediatras, as enfermarias funcionando, a lavanderia funcionando, a farmácia abastecida, material permanente e a limpeza é feita. Está tudo dentro da normalidade”, constatou.

Além disso, o presidente do colegiado de Saúde classificou de “fake news” as denúncias publicadas pelas mídias sociais que envolvem o hospital. “As denúncias são fake news. Podemos constatar o bom atendimento prestado pelo hospital, onde tem pessoas de outras cidades sendo atendidas, pessoas de Valéria, Areia Branca, Menino Jesus e Ilha de Maré que estão sendo atendidas e até internadas. É um bom serviço que o Hospital tem prestado em nossa cidade e os profissionais têm se dedicado o máximo”, afirmou.

A informação passada pelo vereador Luciano Almeida foi reforçada pelo Diretor Médico do HMSF, Dr. Calixto Silva, que esteve acompanhando a vistoria dos parlamentares e, durante a visita, negou de forma veemente as notícias publicadas nos últimos dias que envolvem o hospital e explicou que a unidade tem prestado atendimento com absoluta normalidade. “Não procedem as citadas denúncias veiculadas recentemente através das redes sociais, pois a unidade de Simões Filho nunca deixou de assistir a população por falta de medicamentos ou insumos. A Direção Médica e Administrativa se colocou e continua a disposição tanto do Conselho de Saúde quanto da Comissão de Saúde da Câmara, assim como dos órgãos fiscalizadores para averiguar os atendimentos e a assistência médica aqui prestadas nesta Unidade de Saúde”, esclareceu o diretor do Hospital.

O presidente da Câmara, vereador Orlando de Amadeu (PSDB), que também acompanhou a vistoria, constatou o bom funcionamento do hospital e ressaltou que a Câmara Municipal está cumprindo o seu papel de contribuir para a melhoria dos serviços de saúde em beneficio da população.

“Pudemos ver que o Hospital está funcionando. Existe muito atendimento de pessoas de outras cidades. Nós não podemos está aqui negando atendimento. Como que vai fechar o hospital. E as pessoas que estão aqui, como é que ficam? Hoje, nós viemos ver a veracidade e a gente vê o hospital funcionando normalmente, atendendo os pacientes, o ar-condicionado funcionando, almoço sendo fornecido e os funcionários trabalhando. O hospital está funcionando normalmente. Eu quero agradecer ao Diretor Médico e ao Administrador que são muito comprometidos com o hospital e a gente está vendo o trabalho acontecendo. O hospital tem feito um bom trabalho na cidade e o que a Câmara de Vereadores puder fazer para ajudar a administração do hospital estaremos aqui firme e forte”, destacou Orlando.

O líder do governo na Câmara, vereador Manoel Almeida ‘Neco’ (PSD), ressaltou a atual estrutura do hospital e o trabalho dos profissionais para atender a demanda dos pacientes que buscam atendimento na unidade. “Feliz com as condições que hoje o hospital se encontra, acima de tudo, no tratamento com o paciente. Nós somos responsáveis com o município, com a saúde e com o bem-estar das pessoas e é isso que buscamos para esclarecer o que foi espalhado nas redes sociais”, disse Neco.

O vereador Luciano Almeida explicou que será elaborado um documento pela Comissão de Saúde com o relatório das reais condições de atendimento e de medicamento oferecidas pelo hospital, que será apresentado ao prefeito Diógenes Tolentino e a secretária municipal de Saúde, Poliana Vennas.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Simões Filho (Ascom CMSF)

www.tvnoticiasdpovo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, digite seu nome aqui