Sétima Parada do Orgulho LGBTQI+ -q Shows, alegria e respeito à diversidade deram o tom da festa nas ruas de Madre de Deus

Uma rica manifestação cultural e de conscientização sobre o respeito à diversidade. Assim foi a 7ª Parada LGBTQI+ de Madre de Deus. O Grupo Arco Íris, o Coletivo O Vale e a Prefeitura de Madre de Deus, através das Secretaria de Cultura e Turismo (SECULT) e Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDES), realizaram desde o último dia 20 uma série de atividades inclusas na Semana do Orgulho LGBTQI+, também denominada Semana da Diversidade. E o ápice das atividades foi a parada, realizada ontem (27), e cuja concentração ocorreu em frente ao Estádio Municipal. A União Municipal de Estudantes Secundaristas (UMES) e UNA LGBT também foram parceiros na realização destes eventos.

A 7 ª Parada do Orgulho LGBTQI+ teve como principal atração cultural Aryane Azevedo. A Rainha do Arrocha brilhou no evento, que também teve como atrações Na Viola; Eg Bamba Retrô; Louise Mosini; DJ Júnior; DJ Fábio Jr.; DJ Marve Big Head; DJ JC; shows de drags e transformistas.

Madrinha da 7 ª Parada LGBTQI+, a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) parabenizou o município. “Este ato ultrapassou a esfera festiva. Pois foi uma atividade também de conscientização da luta contra a homofobia, que a cada dia tem que ser mais caracterizada como crime. Infelizmente, somos um dos países do mundo com um dos maiores índices de assassinato de pessoas LGBTQI+”, avaliou a parlamentar.

Segundo a congressista, “é louvável esta iniciativa dos grupos locais que lutam pelos direitos da comunidade LGBTQI+ em parceria com a Prefeitura Municipal de Madre de Deus. Estão de parabéns o prefeito Jeferson Andrade, o secretário Marden Lessa, da pasta da Cultura (SECULT), e o secretário Paulo Sérgio Teiu, secretário de Desenvolvimento Social (SEDES)”. A Coordenadoria de Direitos Humanos, também envolvida na organização da Semana da Diversidade, é um órgão da SEDES.

“Madre de Deus caminha para ser referência nacional no respeito à diversidade. Recentemente, o município foi destaque na Folha de S. Paulo e no site da Rede Globo (G1) devido à inauguração da Pracinha dos Gays. Madre de Deus dá um exemplo de respeito ao próximo para o Brasil; um país onde infelizmente a homofobia é uma realidade. Precisamos internalizar o fato que todos os habitantes do planeta Terra são da mesma raça: a humana”, frisou o prefeito Jeferson Andrade.

“Ontem Madre de Deus fez história. Foi excepcional a Parada do Orgulho LGBTQI+. É preciso empoderar esta comunidade. Esta, com certeza, foi a maior celebração alusiva a esta causa já realizada em Madre de Deus. E o Poder Público fez a sua parte, pois esta ação integrada dos órgãos da Prefeitura foi fundamental para o êxito do evento. Turistas vieram à cidade e o comércio local foi aquecido. Ontem fizemos uma grande celebração do respeito ao próximo!, afirmou o secretário de Cultura e Turismo”, Marden Lessa.

O que aconteceu na Semana da Diversidade

Antes da 7ª Parada do Orgulho LGBTQI+ ocorreram vários atos na Semana da Diversidade. No dia (22) a União Municipal dos Estudantes Secundaristas (Umes) realizou, no Colégio Estadual Antônio Balbino, uma Roda de Conversa tendo como tema “Diversidade e Cultura da Paz nas Escolas”. A ação teve apoio da Secretaria Municipal de Educação (SEDUC).

Já no dia 23 foi realizada uma sessão especial alusiva ao tema na Câmara Municipal de Madre de Deus.

As atividades também envolveram a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU). Nos dias 24 e 25 deste mês foram realizadas palestras nos Postos de Saúde da Família (PSFs) com o tema “Saúde da População LGBTQI+”.

E no dia 24, na Pracinha dos Gays, diversas instituições participaram da Roda de Conversa que teve como foco os temas “Representatividade Lésbica e Cultura do Ódios-Porque as Lésbicas São Tão Ojerizadas?” e “Pessoas Trans e o Mercado de Trabalho: Como incluir Pessoas Trans”. Os debates tiveram a participação de Lívia Ferreira e Beatrice Mathiê. Este evento contou com a participação de representações da Secretaria Estadual de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social(SJDHDS), Grupo Gay da Bahia (GGB) e UNA LGBT, dentre outras instituições.

Crédito de fotos Igor Thomas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, digite seu nome aqui