Mauro Cardim cobra sistema cicloviário de Lauro de Freitas

O presidente do Instituto Metropolitano de Desenvolvimento Social e Inovação e pré-candidato a prefeito de Lauro de Freitas pelo PP, Mauro Cardim, cobra da prefeita Moema Gramacho a instalação urgente do sistema cicloviário da cidade.

A prefeita Moema Gramacho (PT) prometeu a implantação de pelo menos 20 Km de ciclofaixas e ciclovias com recursos da própria prefeitura, em outubro de 2017.

“Na época em que eu era secretário de Planejamento, Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de Lauro de Freitas, tínhamos na mão uma parceria com a Conder e estava tudo pronto para ser executado, mas infelizmente, a prefeita, sabe se lá porquê, não implantou o projeto”, disse.

Mauro Cardim afirmou ainda que “além de Lauro de Freitas ter um dos trânsitos mais caóticos da Região Metropolitana de Salvador (vide a Estrada do Coco), não há uma alternativa de mobilidade urbana na cidade. Uma proposta sustentável seria a implantação do sistema cicloviário, mas se quer a Orla de Vilas do Atlântico tem ciclovia, também inexistente em outros bairros de Lauro”, frisou.

Em entrevista ao Jornal A Tarde, Hendrik Aquino, especialista em planejamento urbano e gestão de cidades, informou que, além de ser uma solução para o trânsito e o meio ambiente, o uso de bicicleta é um elo de integração entre a saúde, a educação, o esporte, o lazer e o trabalho. Ele afirma que não há em Lauro de Freitas investimentos no sistema cicloviário, que poderiam gerar efeitos positivos para a economia e o turismo.

“Com o uso desse modal, há economia tanto para o usuário, que deixa de gastar em combustível e transporte público, quanto para o município, que pode gerar receita pelo turismo e pelo lazer, por exemplo, com as pessoas pedalando pela orla para conhecê-la e se exercitar. Mas é preciso investimento para que o ciclista se sinta seguro”, disse Hendrik Aquino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, digite seu nome aqui