*Na cerimônia do Dois de Julho, Geraldo Júnior ressalta o “espírito democrático”*

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (MDB),  participou hoje (2) da solenidade de comemoração do Dois de Julho. Ele ressaltou o “espírito democrático” da celebração da independência do Brasil e da Bahia. O ato teve início com o hasteamento das bandeiras de Salvador, da Bahia, do Brasil e do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB). E ocorreram homenagens no monumento do General Labatut, líder das tropas da luta pela independência.

Geraldo Júnior depositou uma coroa de flores no monumento. Pelo segundo ano consecutivo, não ocorreu o cortejo cívico devido à pandemia da Covid-19. A celebração teve como tema “A Chama da Esperança”.  E uma pira foi acesa por dois profissionais de saúde, em alusão à luta contra a pandemia do novo coronavírus.

O evento também foi prestigiado pelos vereadores Sandro Bahiense (Patriota), Débora Santana (Avante), Maria Marighella (PT) e o vereador licenciado e secretário de Assistência Social, Kiki Bispo (DEM).

.”Estamos aqui cumprindo nosso dever institucional de representar a participação popular e o espírito democrático. Esse tem sido nosso lema na Câmara, assim como cuidar da vida das pessoas”, avaliou o presidente do Legislativo da capital baiana.

“O valoroso povo baiano teve um papel de protagonismo na Independência do Brasil. E quase dois séculos depois, a Câmara de Salvador, que representa de forma legítima o povo soteropolitano, tem um papel de protagonismo ao aprovar as medidas que salvam vidas, minimizam os impactos na economia e promovem ações de assistência social nesta lluta contra a pandemia”, frisou Geraldo Júnior.

O governador Rui Costa (PT), o vice-governador João Leão (PP), o prefeito Bruno Reis (DEM), e o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Adolfo Menezes (PSD), dentre outras autoridades, também participaram da solenidade.

No seu discurso, o governador Rui Costa afirmou que o trabalho de vacinação e combate à Covid-19 está sendo realizado com afinco. “Estamos ansiosos pela volta do Cortejo Cívico do Dois de Julho”, frisou.

Já o prefeito Bruno Reis afirmou que “Salvador está com um dos menores índices de mortalidade pelo coronavírus dentre as capitais do país”. Ele ressaltou as limitações impostas às comemorações do Dois de Julho e pontuou que “vivemos há 15 meses numa guerra”. Creditos de fotos Carlos Alberto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, digite seu nome aqui